Afasta de Ti << voltar
autor: Henrique Karroiz publicação: 26/07/2006
artigo: Afasta de Ti
Fonte:  

Afasta de ti os maus pensamentos.

Afasta de ti a nuvem com as rusgas do passado delituoso.

Afasta de ti as algemas da infertilidade humana.

Afasta de ti a agonia dos poderosos.

Afasta de tuas mãos os melindres dos vícios.

Afasta de ti o poder insano, a manifestação de luxúria na imprudência dos atos.

Afasta tuas mãos dos assédios indevidos.

Afasta o negro das verves do ódio e do desamor.

Afasta a tempestade que destrói e dilacera, degenerando os corações quando nuvens negras rompem o circuito dos préstimos dos benefícios celestiais.

Afasta-te do lusco-fusco das ilusões e perniciosidades da materialidade excessiva.

Afasta-te de ti mesmo e dos negrumes de tuas insipiências.

Afasta de ti o outro que se esconde nos olhos furtivos dos esquemas ilusórios.

Afasta sim, mas torna-te consciente de tuas necessárias lutas, de tuas verdadeiras conquistas e empreende, com vigor, a transformação, que te abrigará do inimigo de outrora, dando-te oportunidade de afastá-lo, definitivamente, de tua convivência íntima.

Abriga em ti a certeza de vínculos mais fortes; abriga em ti a força que precisas ter a vencer os ódios e temores que te enclausuraram neste casulo ainda deficitário.

Cresce, luta e empreende um caminho de luz, pois foste feito para vencer, para criar e viver em total plenitude e beleza.

Henrique Karroiz
Mensagem psicografada por Angela Coutinho em 26 de julho de 2006, Petrópolis, RJ.

Busca Por Texto
Arquivo