A Partir ... << voltar
autor: Emmanuel publicação: 12/09/2003
artigo: A Partir ...

A partir do momento em que servires, serve de boa vontade.

A partir do momento em que buscares, busca conscientemente.

A partir do instante em que a dor te acompanhar, faze dela a companheira para a tua sublimação.

A partir do instante em que sentires o choro íntimo a te clamar na solidão profunda do esquecimento, busca as mãos caridosas dos solitários.

A partir do momento em que a ilusão te ofender o viver, crê que a venda te será retirada na rudeza necessária dos sofrimentos e dificuldades.

A partir da hora em que vires os seres se desapartarem de ti, e a saudade te abraçar, lembra-te de que o verdadeiro amor é força de união a toda eternidade.

A partir do instante que sentires o compromisso maior para com os teus irmãos, ergue as mãos ao Pai e agradece a oportunidade.

A partir do momento em que teus olhos ou teu corpo não mais corresponderem aos teus anseios de alma encarnada, lembra-te que a caminhada está chegando ao fim.

A partir do momento em que a vida te ofende, sabe que algum dia, nós, também a podemos ter ofendido.

A partir do instante que buscares a Deus, teu coração se suavizará e te tornarás um pouco mais manso, pois dois pontos estarão nas linhas escritas do teu viver: AJUDA-ME E PERDOA-ME.

A partir do instante em que começares a ter respostas às tuas chamativas, lembra-te do passado, quando a rebeldia te aturdia, e pede ao Pai a tua renovação no sofrimento maior, para que, despojado das endemias de teu próprio Espírito, possas alinhar-te no rebanho do teu Mestre espiritual, Jesus.

A partir do encontro do Espírito com a lucidez necessária à matéria que o constitui no momento, é que iremos, verdadeiramente, como seres eternos, correr felizes e simplesmente, pelos campos da plena felicidade, junto àqueles que já sofreram e que sabem o real valor da paz e do amplo amor.

Emmanuel

Busca Por Texto
Arquivo