Apelos da Espiritualidade << voltar
autor: Jehanne D´Arc publicação: 14/09/2018
mensagem: Apelos da Espiritualidade

Pai Eterno, Mestre, Orientador de nossas vidas e dessa esfera.

Nós, Senhor, visualizamos-Te, hoje, com o cenho franzido e as mãos crispadas em prece; visualizamos-Te a contemplar a terra brasileira com grandes preocupações e trazendo todos os Teus mensageiros e tutelados a se apressarem a envolver as almas aqui encarnadas, como também, os planos umbralinos ao redor do planeta.

A preocupação é grande. Vemos em Ti uma observação profunda e nos unimos, Mestre, a tentar trazer a Tua luz e as Tuas verdades, a beleza daquilo que trouxeste a nós a penetrar nas almas.

Sentimos, hoje, dramas imensos nas criaturas; conturbações, insatisfações, sofrimentos nas várias camadas sociais; carências, dificuldades no viver, tentativas inúmeras de reparação.

Assistimos, também, à grande influenciação do mundo inferior nas almas que estão envolvidas pela materialidade abusiva e corrompidas pelo poder, pelo dinheiro, pelas falcatruas e, também, pelas omissões.

Vemos o quanto essas almas são influenciáveis e se deixam envolver nas promiscuidades, nas prostituições de vida, de atitudes e de pensamentos.

Assim, Senhor, o mundo espiritual vem trazendo alertas de todas as maneiras e através dos Teus mensageiros e médiuns, que estão adentrados no Teu segmento de luz e de amor.

Trazemos as Tuas palavras, as Tuas ânsias e as Tuas rogativas a esse mundo, a que se lembrem da importância desta terra, a se fazer diante de toda a humanidade, como Pátria do Evangelho; luz, celeiro a abastecer o mundo. Esse é o momento da separação do joio, do trigo.

Coloquemos, amigos, a nossa mente direcionada ao bem, à paz, ao respeito às almas, a uma valorização do Espírito, que está sendo dispensado pela incultura, pela indiferença, pelas omissões, pelas promiscuidades e pelos excessos de materialidade.

Tenhamos a consciência de que somos Espíritos e que nos precisamos revelar como tais, mas, Espíritos em busca de uma vida com mais seriedade, de mais simplicidade, de mais verdades e de mais moral, a alinharmos o nosso caráter de maneira mais firme e coerente.

O apelo, novamente, a vocês, nosso, meu e de todos, a que se articulem em prece, direcionando as luzes do Senhor àqueles que orientam e dirigem esta terra; direcionando aos que estão exigindo das multidões, tumultos e sofrimentos, dessas almas que estão inibidas em caráter, em moral, apenas querendo colher situações de pódios ilusórios.

Esse é o nosso alerta a vocês, amigos. Não se esqueçam de que, se a vida, hoje, como encarnados, está difícil, como será daqui a alguns anos, quando vocês mesmos retornarem a esta esfera, o que irão encontrar? Seremos vítimas de nós mesmos, não é verdade? Assim, façamos, hoje, a nós e aos outros, o que gostaremos de encontrar no nosso retorno a esta Pátria.

Coloquemos o coração de Jesus em nós, sintamos as Suas ânsias e rogativas; sintamos Quem tanto Se sacrificou a vir demonstrar a necessária vivência a todos nós.

Que Ele seja sempre o farol de suas vidas.

Fiquem em paz!

Boa noite.

Jehanne D´Arc
Mensagem psicofonada por Angela Coutinho em reunião pública em 18 de março de 2015, Petrópolis, RJ.

Busca Por Texto
Arquivo