Luz, Amor e Paz << voltar
autor: Jehanne D´Arc publicação: 14/09/2018
mensagem: Luz, Amor e Paz

Queridos irmãos, a natureza fertiliza nosso solo e nos beneficia a todo tempo, alicerçando suas dádivas e contribuindo para que as augustas essências nos alimentem e fortaleçam.

Desta maneira, somos amamentados nas precárias existências, somos alimentados em trocas fluídicas, somos consultados como seres pensantes, somos atendidos em nossas chamativas e necessidades. E, nesta continuidade secular, o Criador nos faculta o viver, traz as diversas possibilidades no crescimento humano e no espiritual, chegando a lançar a nós todas as oportunidades, de acordo com nossa vontade e no ritmo em que nos permitimos crescer.

Todas estas modulações nos servem. Todas as nuances vivenciadas por nós são acolhidas pelo Grande Mestre Nazareno, são portas e janelas dispostas a todas as naturezas, tanto às que se encontram em suas primeiras bases de fecundação natural, como às que já se conseguem trabalhar sob formas inúmeras de raciocínio, usando lastros colhidos em forma de razão e discernimento, mas tudo isto em propostas grandiosas de vida.

Assim, somos servidos, apadrinhados e amadrinhados, se nos podemos referir a todos os préstimos divinos. Mas, agora, nos momentos em que, novamente, estamos sendo trazidos a movimentações íntimas profundas, onde as chagas surgem imperando e fazendo com que as almas perdidas na inconsciência de milênios sejam colocadas à provas e expiações, nestes instantes em que sentimos que, depois de tanto recebermos da Criação e do Senhor da Vida, nesses minutos, horas e dias de grandes tensões emocionais, nossa atenção e a acuidade de nossa alma precisam despertar e servir. Servir ao Mestre, às esferas superiores que nos vêm proporcionar, novamente, uma ajuda, um socorro, pois as impurezas de muitos, a falta de respeito e amor ao próximo imputam a irmãos sofrimentos e desequilíbrios em prosseguimentos de vida.

Passamos por vários momentos de nossa vida por situações semelhantes, onde vimos almas sofrerem e se perderem por séculos pela obstinação, pelo orgulho, pela ganância dos poderosos, pela falta de uma fé baseada em verdades e na luz do discernimento, a poderem gerar amor, consideração e respeito. As diversas lidas, em torno destes dissabores e sofrimentos, me trazem a alertar a esse povo gentil e generoso, a grande necessidade de proverem suas almas com mais amor e respeito pelo próximo, atendendo, assim, ao pedido do Mestre, Que acompanha, muito atento, a todas as movimentações que ocorrem no planeta e no Brasil.

Irmãos queridos, coloco nestas linhas uma grande emoção, pois percebo que é preciso coragem e fé para ultrapassarem as nocivas vibrações dos muitos irmãos que estão envolvidos em processos de provas e expiações, trazendo a esse chão pátrio as tantas ilegitimidades e desordens humanas, sociais e espirituais.      

Peço, em nome do que vivi e daquilo que Jesus nos conclama, que alicercem valores em suas almas, que não se permitam conduzir pelo ódio, pelo revanchismo ou pela desesperança. Chegamos, nestes instantes, ao final de uma trajetória moral, onde os deserdados espirituais precisam optar por um novo posicionamento na escalada evolutiva, mas, também, onde os bons precisam fazerem valer suas aptidões morais e espirituais, a iluminarem todos os campos sombrios, tanto de irmãos de caminho, como das almas difíceis que se trazem a colherem as agruras de pretérito.

Venho, como eterna lutadora e fiel ovelha do Mestre Jesus, pedir que não esmoreçam, não desistam, firmem-se na luz das mensagens divinas e sigam, como eu segui, entre os lobos da falsa cristandade e os opressores das militâncias ofensivas.

Sinto o calor de suas almas que, empunhando o selo da brandura e da paz, se ofertam à luta, uma luta serena e profunda, luta em que Jesus nos antecipa a conquista do chão que precisa firmar Sua proposta de luz, amor e verdade.

Conto com vocês hoje, irmãos, como contei com muitos de vocês nas lutas revolucionárias religiosas e sociais, e peço que me ajudem, também, a ofertar minha espada e meu lema nessa luta regenerativa a esse campo tão lindo, fértil e promissor.

Minha espada, minha bandeira e minha vida por todos!

Jehanne d´Arc
Mensagem psicografada por Angela Coutinho, em 28 de maio de 2018, Petrópolis, RJ.

Busca Por Texto
Arquivo