A Caridade e a Pobreza Espiritual << voltar
autor: Emmanuel publicação: 05/11/2018
mensagem: A Caridade e a Pobreza Espiritual

A virtude esquecida é sobrepujada pela concorrência materialista e imediatista.

Virtudes necessária e desmerecida, a caridade é fator humanístico e premente. Já a pobreza espiritual é triste, é abandono dos valores, traduz deficiências provenientes de momentos do passado.

Lastimar, retroceder, distribuir lamentos não produzirá ajuda, não permitirá o cântico pleno que deve ser redimensionado através do infinito.

Plena é a caridade, total a falta de recursos quando o apelo maior de uma criatura atinge nossas entranhas.

Não esperem que lhe peçam – doem.

Não esperem que lhe digam que anseiam por um alimento – abasteçam.

Não esperem que alguém sinta frio – cubram-no.

Não esperem que aflito queira se desligar da vida física – amparem-no.

Não esperem que um coração oprimido se deprecie e se avilte – socorram-no.

Não esperem um apelo – distribuam seus valores, libertem-se de suas algemas de egoísmo e orgulho e olhem para o alto, de onde lhes virão as forças, as oferendas maiores, para que as transmitam aos menos favorecidos.

Emmanuel, 1997

Busca Por Texto
Arquivo