A Face Oculta da Alma << voltar
autor: Henrique Karroiz publicação: 22/04/2019
mensagem: A Face Oculta da Alma

Empenhados a realizar; empenhados a sentir os benefícios da materialidade; empenhados em sentir os múltiplos prazeres do corpo e da alma; empenhados a crescer profissional e materialmente; empenhados no abastecimento com os últimos prognósticos lançados pelo progresso atual; empenhados em querer conhecer o mundo e as culturas, a sentirem-se "viventes" em integralidade; empenhados em obter um físico que cause inveja aos que se detêm na mesma sexualidade; empenhados em ter, ser e viver a construir e permanecer em estados de aproveitamentos, abundâncias e seguranças; empenhados em fixarem-se como criaturas que frequentam a "mundanidade" e nela sobressaem, não percebem os seres que todos estes empenhos em proporções, por vezes, máximas, poderá destruir um necessário equilíbrio íntimo, afetando e onerando todo o contexto emocional e, em algum tempo, alterando o equilíbrio orgânico.

O mundo oferece tudo aos organismos e estruturas que nele vivenciam, traz as grandes oportunidades às naturezas a se reciclarem e buscarem um equilíbrio entre suas atitudes e pensamentos. Naturalmente, que caberá ao homem, racional e sensitivo, estabelecer parâmetros nítidos em todos os aspectos mencionados acima. Entretanto, a linha de conduta e de pensamentos dos seres irão gerar um campo de atuação em idênticas condições ao que projeta, construindo benefícios ou alterando a constituição da qual participa no momento em que atua na esfera.

Hoje, percebemos o quão distante de si mesma se traz a criatura, permitindo-se envolver pelas chamativas do progresso e esquecendo-se de que é participante da esfera por tempo limitado, e que seu verdadeiro habitat se encontra no campo espiritual.

Mas, pergunto aos irmãos: Onde se encontram sua mente e as disposições que veio buscar em mais uma vivenciação na densa materialidade? Onde se encontram os objetivos do Espírito? Será que o homem acha que veio à vida para alimentar-se somente de guloseimas que o satisfaçam, será que pensa que veio para acumular a prata ou o ouro, o amoedado a poder comprar não só o necessário, mas, muito mais, os supérfluos?

Irmãos, o lado oculto de nossa personalidade busca algo mais, algo que está na vivenciação mais íntima e profunda dentro dos relacionamentos na consanguinidade, algo que necessita, para se livrar das culpas e remorsos, dos sentimentos mal delineados, meandros estes que o tornam infeliz e nos quais se permitiu envolver em algum tempo do pretérito.

O lado oculto de nossa personalidade se exteriorizará nos momentos de lutas, de sofrimentos, de sentimentos que norteiam o viver e que trarão questionamentos, fazendo com que a criatura tenha que tomar decisões importantes.

Ponderemos acerca do que viemos realizar nesta vida, e observemos, mais profundamente, o que estamos fazendo de nós e dos relacionamentos em que estamos envolvidos, perguntando a nós mesmos se estamos agindo de forma correta e cristã, honesta e verdadeira. Usemos da lógica e do bom senso, a que não saiamos deste viver sem conseguir atingir os objetivos que fixamos em nossa mente espiritual antes do reencarne.

Que Jesus nos ilumine a todos.

Henrique Karroiz

Busca Por Texto
Arquivo