A Coragem dos Verdadeiros Cristãos << voltar
autor: Henrique Karroiz publicação: 29/03/2019
mensagem: A Coragem dos Verdadeiros Cristãos

Irmãos, a nossa fé é a esperança que nos impulsiona a deliberações maiores em nossas vidas.

Precisamos ter coragem para penetrar mais a fundo na doutrina que os Espíritos passaram, ou seja, na Doutrina do Cristo, a que Jesus nos trouxe.

Precisamos de coragem para enfrentar uma Doutrina que nos mostra, quando em pleno exercício de nossa razão e de nosso raciocínio, as verdades espirituais, pois, realmente, neste envolvimento e vislumbre, forçosamente, iremos olhar mais profundamente para dentro de nós mesmos.

O que isso ocasiona? Poderá ocasionar uma desestruturação, uma negativa por reconhecermos nossos erros, lacunas e deficiências. Mas poderá, também, nos servir de impulso a querermos modificar isto tudo; a nos ajudar, bastando, para isso, que tenhamos coragem e força de vontade.

Coloquemos à nossa esquerda tudo aquilo em que estamos em deficiência e acrescentemos à nossa direita todos os valores já abraçados e angariados. Chegaremos a várias conclusões. Logicamente, por sermos ainda egoístas e vaidosos, iremos negligenciar alguns defeitos, nos desculpar por termos defeitos e determos lacunas. Mas neste exercício frequente de observações de negatividades e de positividades, se tivermos, realmente, vontade de nos lapidarmos e de nos embelezarmos espiritual e humanamente, lentamente, moveremos as negatividades.

Este trabalho exigirá realmente coragem, perseverança, fé, compreensão, aquiescência aos defeitos e inverdades com os quais nos defrontamos diante das criaturas alheias. Porém, desde o momento em que nos tornarmos receptivos às palavras do Mestre Jesus e dos Seus mensageiros, ao verbo enobrecedor e esclarecedor do Evangelho, já nos estaremos propondo uma abertura, dando-nos oportunidades de uma visão maior.

Não será o Evangelho unicamente ou a palavra dos irmãos espirituais que irão modificar em totalidade o nosso íntimo, mas sim a vontade firme e constante de cada criatura. Cada um de nós precisa querer se modificar, entender que não existe vida somente nesta estrutura física material, mas, sim, que existe uma continuidade, e que para esta continuidade se tornar iluminada e abastada, precisa haver um trabalho íntimo, constante e tenaz em querer manusear as nossas negatividades. Este trabalho precisará ser feito diariamente, tijolos a serem acrescentados a uma construção infinita. Esta tarefa, esta lapidação iremos, nós mesmos, fazer. Como?

Educando-nos, colocando-nos de forma mais forte diante das vicissitudes que nos cercam; olhando a vida e as criaturas que nos envolvem de forma mais compreensiva, sabendo que cada criatura que gera em nosso percurso vivencial problemas e perturbações nos está auxiliando, movendo a areia estagnada que está dentro de nós nos fazendo passar por uma peneira fina nossos sentimentos, nossas teorias e nossos posicionamentos humanos e espirituais.

Que a cada dia possamos acrescentar um tijolo às nossas construções infinitas e que estes tijolos possam estar bem assentados, uns sobre os outros, mas que nós mesmos ousemos levantar esta construção baseados na nossa fé, com muito amor, raciocínio e lógica, visando ao objetivo final, qual seja, o nosso aprimoramento como Espíritos infinitos.

Henrique Karroiz

Busca Por Texto
Arquivo