Amizade << voltar
autor: Henrique Karroiz publicação: 04/10/2019
mensagem: Amizade

Fonte de constante trajetória íntima das almas.

Necessidade a ser alimentada a cada vivenciação.

Conclusiva mensagem divina a ser percebida e adestrada por nós.

Alcance maior a ser distendido a irmãos eternos.

Proposta do Pai a trazer a harmonia, a compor o Universo.

Seleção de sentimentos e emoções puras a adestrar as almas em todos os tempos.

Oportunidade a ser laçada a cada confronto consanguíneo.

Crença a se distender, transformando o impuro em puro, o desleal em leal, o injusto em justo, o inculto em culto, o mentiroso em ser autêntico, por necessidade, por sofrimento e por vontade de amar e ser amado, sentir e cooperar com o calor de sentimentos no envolvimento das emoções, através dos séculos e das convivências.

A amizade, irmãos, é a fonte a ser mantida por todos nós, em busca dos reais sentimentos. Será nestes sentimentos de entrelaçamento de ideais que iremos buscar a lapidação de nossas almas, perpetuando laços que seguirão unidos pelo palco infinito.

Legitimando, a cada vida, este ideal de fraterna amizade com todos, na simplicidade e na humildade em nos vermos todos em condições idênticas nesta caminhada seletiva, construiremos laços fortes de amor e aceitação, por nos vermos a percorrer palcos, onde esperamos, de nós mesmos, atuações melhores e que mereçam os nossos próprios aplausos.

Pacificamente, participemos de momentos; amenamente, aceitemos posicionamentos; docilmente, facultemos aspectos individuais para que, na descoberta a nós mesmos, saiamos dos labirintos das críticas e das inverdades, permitindo que cada irmão se descubra e se revele, de acordo com suas próprias condições íntimas. Entretanto, lembremo-nos de que amizade não se compra, não se constrói sem lutas, sem vínculos verdadeiros ou sentimentos de abnegação e doação, aceitação e humildade. Lembremo-nos de que verdadeiros amigos são aqueles que buscam uma construção maior e firme, não importa que cada irmão se distenda em um tipo de coloração ou formação no percurso do edifício central, do harmônico entendimento a beneficiar a muitos, mas que, nesta participação conjunta, o edifício central da amizade surja sob formas perfeitas, equilibradas e conjugadas por todo e cada arquiteto em seus aspectos criativos.

Cultivar amizades é saber selecionar aspectos fugidios de alguém, encolher-se para melhor servir, dignificar-se para melhor compor um quadro alheio de dores ou de fragilidades. Cultivar amizades é colocar o selo de aceitação e compreensão, e nunca, em tempo algum, questionar o outro, aceitando a forma como ele é e se coloca, porém, amparando e direcionando com exemplos e apontando estradas mais claras a personificarem um elo de apoio e luz aos que conosco caminham.

O amor é o resultado aprimorado, no percurso dos séculos, da amizade sadia, serena e compreensiva.

Trabalhemos a compor o mundo íntimo e universal de elos de amizade construtiva, equilibrada, conjunta e autêntica, dentro dos verdadeiros padrões divinos do viver!

Henrique Karroiz

Busca Por Texto
Arquivo